“Usava um vestido...”: Gabriele D’Annunzio como arbiter elegantiarum da moda do século XIX

Autores

  • Fabiano Dalla Bona

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.v13i28.1061

Palavras-chave:

Gabriele D’Annunzio. Arbiter elegantiarum. Moda feminina. Crônica jornalística. Romance.

Resumo

Gabriele D’ Annunzio (1863-1938) desembarcou em Roma aos 19 anos de idade. Na fracassada tentativa de frequentar a universidade, troca a sala de aula pela redação dos jornais e inicia a sua atividade como cronista mundano do jornal La Tribuna. Escrevia sobre aquilo que modernamente chamaríamos de tendências: esportes, como a esgrima e a equitação, os melhores horários para oferecer chás, almoços e jantares, as melhores galerias de arte e museus, os melhores livros e a moda feminina e a masculina. Foi um atento observador das profundas mudanças sociais que a Itália atravessava no fim do século XIX. Graças à sua “miserável fadiga cotidiana” (D’ANNUNZIO, 1996, p. 931) no jornal, e graças à iluminação sobre os gostos e apetites dos leitores, atingiu o sucesso com a publicação de seu primeiro romance, Il piacere, ambientado nos locais que ele bem conhecia e frequentava, descritos em suas crônicas mundanas. Este artigo apresenta um pequeno recorte de crônicas nas quais a moda feminina é o tema central, ladeadas por trechos de romances nos quais é visível que a atividade jornalística serviu de laboratório para o escritor e dândi, que cada vez mais se afirmava como um arbiter elegantiarum ou fashion influencer da Itália oitocentista.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDREOLI, Annamaria. Conformismo e trasgressione: il guardaroba di Gabriele D’Annunzio.

Firenze: La Nuova Italia Editrice, 1988.

BARONCINI, Daniela. La moda nella letteratura contemporanea. Milano-Torino: Pearson

Italia, 2010.

BAUDELAIRE, Charles. O pintor da vida moderna. Trad. Tomaz Tadeu. Belo Horizonte:

Autêntica Editora, 2010.

CURRERI, Luciano. D’Annunzio contro tutti. In: CURRERI, Luciano. (Org.) D’Annunzio come

personaggio nell’immaginario italiano ed europeo (1938-2008). Bruxelles: P. I. E. Peter

Lang, 2008, p. 15-30.

D’ANNUNZIO, Gabriele. Il piacere. Napoli: Le Parche Edizioni, 2016.

D’ANNUNZIO, Gabriele. Scritti giornalistici 1882-1888. Milano: Arnoldo Mondadori

Editore, 1996.

DE GUTTRY, Irene. Il superfluo m’è necessario come il respiro. In: BOSSAGLIA, Renata;

QUESADA, Mario. Gabriele D’Annunzio e la promozioni delle arti. Milano-Roma:

Mondadori-De Luca Edizioni d”arte, 1998, p. 89-92.

PIROMALLI, Antonio. Storia della letteratura italiana. Disponível em: http://www.

storiadellaletteratura.it/main.php?cap=19&par=3. Acesso em: 14 set. 2018.

PRAZ, Mario. Mnemosine: parallello tra la letteratura e le arti visive. Milano: Abscondita,

SIMMEL, Georg. Filosofia da moda e outros escritos. Trad. Arthur Morão. Lisboa: Edições

Texto e Gráfica, 2008.

TÁCITO. Anais. Trad. J. L. Freire de Carvalho. Rio de Janeiro: W. M. Jackson Editores, 1957.

Downloads

Publicado

2020-04-09

Como Citar

BONA, F. D. “Usava um vestido...”: Gabriele D’Annunzio como arbiter elegantiarum da moda do século XIX. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 77–95, 2020. DOI: 10.26563/dobras.v13i28.1061. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1061. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê