A beleza convulsiva do manequim: o corpo inorgânico da moda no Surrealismo

  • Pedro Pinheiro Neves
Palavras-chave: Surrealismo. Moda. Fotografia. Psicanálise.

Resumo

Se o Surrealismo utilizava como matéria-prima para a sua poética os detritos da cultura burguesa e as forças do démodé, então, a moda do século XIX deve ser entendida como rica fonte de inspiração para essa vanguarda. Este artigo traça conexões entre as atitudes oitocentistas em relação ao corpo, ao vestuário e à moda e o corpo petrificado, despedaçado ou fetichizado de artistas como Man Ray, Hans Bellmer e Dalí. Nos usos da figura do manequim – corpo feminino inorgânico e transformado em mercadoria –, encontramos instanciações dos conceitos surrealistas de beleza convulsiva e informe. Trabalhando em proximidade com a moda, seja na fotografia, seja no design de joias, artistas surrealistas tornaram visível a esse campo aquilo que a própria moda lhes revelou.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. The language of fashion. Londres: Bloomsbury, 2013.

BATAILLE, Georges. Informe. In: BATAILLE, Georges. Documents: Georges Bataille.

Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2018.

BAUDELAIRE, Charles. Sobre a modernidade. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

BAUDRILLARD, Jean. Symbolic exchange and death. Londres: Sage, 1993.

BENJAMIN, Walter. Surrealismo: o último instantâneo da inteligência europeia. In: BENJAMIN,

Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

BENJAMIN, Walter. The arcades project. Cambridge: Belknap Press, 2002.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São

Paulo: Companhia das Letras, 1986.

BOIS, Yves-Alain; KRAUSS, Rosalind. Formless: a user’s guide. Nova York: Zone Books, 1997.

BRETON, André. The manifesto of surrealism. Tuscaloosa: University of Alabama, 1999.

Disponível em: https://tcf.ua.edu/Classes/Jbutler/T340/SurManifesto/ManifestoOfSurrealism.

pdf. Acesso em: 3 jul. 2017.

BRETON, André. Nadja. Paris: Gallimard, 2011.

BÜRGER, Peter. Teoria da vanguarda. São Paulo: Cosac Naify, 2008.

BUCK-MORSS, Susan. Dialectics of seeing. Cambridge: MIT Press, 1990.

DAY, Carolyn A. Consumptive chic: a history of beauty, fashion, and disease. Londres:

Bloomsbury, 2017.

DELEUZE, Gilles. Coldness and cruelty. In: BENJAMIN, Walter.; SACHER-MASOCH, Leopold

von. Masochism. Nova York: Zone Books, 1991.

FOSTER, Hal. Compulsive beauty. Cambridge: MIT Press, 1993.

FOSTER, Hal et al. Art since 1900 – volume 1. Nova York: Thames & Hudson, 2004.

FREUD, Sigmund. O ‘estranho’. In: FREUD, Sigmund. Edição standard brasileira das obras

psicológicas completas de Sigmund Freud – Volume XVII: Uma neurose infantil e outros

trabalhos (1917-1918). Rio de Janeiro: Imago, 2006.

FREUD, Sigmund. Fetichismo. In: FREUD, Sigmund. Edição standard brasileira das obras

psicológicas completas de Sigmund Freud – Volume XXI: O futuro de uma ilusão, O malestar na civilização e outros trabalhos (1927-1931). Rio de Janeiro: Imago, 2006.

GAUTIER, Téophile. On fashion. In: GAUTIER, Téophile. Vestoj, s.d. Disponível em: http://

vestoj.com/on-fashion/. Acesso em: 10 ago. 2018.

GUNDLE, Stephen; CASTELLI, Clino T. The glamour system. Basingstoke: Palgrave

Macmillan, 2006.

HOLLANDER, Anne. Sex and suits. Nova York: Alfred A. Knopf, 1994.

KRISTEVA, Julia. Powers of horror: an essay on abjection. Nova York: Columbia University

Press, 1982.

NANCY, Jean-Luc. 58 indícios sobre o corpo. Revista UFMG, Belo Horizonte, v. 19, n. 1 e 2,

jan./dez. 2012.

PERNIOLA, Mario. O sex appeal do inorgânico. São Paulo: Studio Nobel, 2005.

REDINGOTE. In: Encyclopaedia Britannica. Disponível em: https://www.britannica.com/

topic/redingote. Acesso em: 10 out. 2018.

VANCI-PERAHIM, Marina. Man Ray. Barcelona: Ediciones Polígrafa, 2007.

WILSON, Elizabeth. Adorned in dreams: fashion and modernity. Londres: I. B. Tauris, 2003.

Publicado
2020-04-09
Como Citar
Neves, P. P. (2020). A beleza convulsiva do manequim: o corpo inorgânico da moda no Surrealismo. dObra[s] – Revista Da Associação Brasileira De Estudos De Pesquisas Em Moda, 13(28), 233-254. https://doi.org/10.26563/dobras.v13i28.1068
Seção
Artigos