Ergonomia e moda

Autores

  • Suzana Barreto Martins

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.v3i7.264

Palavras-chave:

moda, ergonomia, produtos de moda, vestuário.

Resumo

Este artigo discute a moda como fenômeno social de ampla influência na sociedade contemporânea, em especial no vestuário, modalidade em que a moda tem sua face mais visível. O estudo parte da delimitação de fronteiras entre a moda (sistema de relações) e o vestuário (qualificação) para demonstrar, de forma sucinta, que a concepção de “produtos de moda e vestuário” considera e evidencia a tecnologia de manufatura, o uso de matéria-prima, o emprego de materiais altamente tecnológicos, a modelagem, a qualidade do acabamento e o conforto, e que o vestir está relacionado com a facilidade de o ser humano trocar de pele, considerando a roupa como Segunda Pele, conforme os seus variados papéis. Essas noções servirão como pano de fundo para trazer a questão central: ergonomia e moda. Embora seja um aspecto ainda pouco discutido, entende-se que a ergonomia tem fundamental importância como uma etapa do desenvolvimento do projeto de produtos de moda e vestuário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DORFLES, Gillo. A moda da moda. São Paulo: Edições 70, 1988.

DUNCAN, Emilia. Corpo e personagem. In: CASTILHO, Kathia.; GALVÃO, Diana (Org.). A moda do corpo, o corpo da moda. São Paulo: Esfera, 2002.

GARCIA, Carol. Moda e viagem no mundo global. Disponível em: www.uol.com.br/modabrasil/leitura/urbino/index2.htm. Acesso em: 13 nov. 2002.

GRAVE, Maria de Fátima. A modelagem sob a ótica da ergonomia. São Paulo: Zennex, 2004.

GOMES FILHO, João. Ergonomia do objeto: sistema técnico de leitura ergonômica. São Paulo: Escritura, 2003.

HOLLANDER, Anne. O sexo e as roupas: a evolução do traje moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Blucher, 2005.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MARTINS, Suzana Barreto. O conforto no vestuário: uma interpretação da ergonomia. Metodologia para avaliação de usabilidade e conforto no vestuário. Florianópolis, 2005. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção). Universidade Federal de Santa Catarina.

_____. Ergonomia e usabilidade: princípios para projeto de produtos de moda e vestuário. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ERGONOMIA, 14º, 2006, Curitiba. Anais do 14º Congresso Brasileiro de Ergonomia. Curitiba: ABERGO, 2006. CD-ROM.

_____. Ergonomia e moda: repensando a segunda pele. In: PIRES, Dorotéia Baduy (Org.). Design de moda: olhares diversos. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008a.

_____. Metodologia OIKOS para avaliação da usabilidade e conforto no vestuário. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 8, 2008, São Paulo. Anais do 8º P&D

Design. São Paulo: P&D Design, 2008b. CD-ROM.

MCCORMICK, Ernest. Ergonomia. Barcelona: Gustavo Gili, 1980.

MISTURA, Giovanni. L’abito mutante: le base di un nuovo stile. Milão: Modo, 1999.

MORAES, Anamaria de; FRISONI, Bianka Cappucci (Org.). Ergodesign: produtos e processos. Rio de Janeiro: 2AB, 2001.

SALTZMAN, Andrea. El cuerpo diseñado: sobre la forma en el proyecto de la vestimenta. Buenos Aires: Paidós, 2004.

SOUZA, Gilda de Mello e. O espírito das roupas: a moda no século dezenove. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

Downloads

Publicado

2009-02-07

Como Citar

MARTINS, S. B. Ergonomia e moda. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 3, n. 7, p. 83–88, 2009. DOI: 10.26563/dobras.v3i7.264. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/264. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos