Consumo de moda

tendência de necessidade em meio à pandemia

  • Karla Beatriz Barbosa de Oliveira
  • Palloma Rodrigues Gomes Santos
Palavras-chave: Consumo, Moda, Covid-19, Semiótica, Tendência

Resumo

O presente estudo buscou compreender as formas de consumo de moda durantea pandemia de covid-19, entre os meses de abril e julho de 2020. A pesquisa partiuda concepção histórica e da percepção da semiótica de que o consumo e as formas de expressividadeda moda estão ligadas aos acontecimentos cotidianos. Duas etapas foram utilizadaspara a estruturação deste artigo: uma revisão bibliográfica que pudesse postular asprincipais formas de consumo, as construções de sistemas de significados, a estruturação damoda, bem como as possíveis justificativas para tais escolhas. Foram usados nomes comoLipovetsky (2009), Greimas (1977, 1979), Barbosa (2004), Campbell (2001), Caldas (2006)e Svendsen (2010). A seguir, realizou-se a aplicação de um questionário para confrontaçãodas ideias e da realidade vivenciada pelos respondentes, fundamentando a análise pela metodologiade Bardin (2010). Assim, evidenciaram-se as formas de aquisição de produtos demoda frente às dificuldades de acesso às lojas físicas, suas relações de necessidades, seussistemas de significados e a percepção da realidade do consumo de moda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karla Beatriz Barbosa de Oliveira

Mestre em Design pela Universidade de Brasília (UnB).

Palloma Rodrigues Gomes Santos

Mestre em Design pela Universidade de Brasília (UnB).

Referências

BARBOSA, Lívia. Sociedade de consumo. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 4. ed. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2010.

CALDAS, Dario. Observatório de sinais: teoria e prática da pesquisa de tendências. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Senac Rio, 2006.

CAMPBELL, Colin. A ética romântica e o espírito do consumismo moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

COURTÉS, Joseph; GREIMAS, Algirdas-Julien. Dicionário de semiótica. São Paulo: Editora Cultrix, 2008.

CRANE, Diane. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. Trad. Cristina Coimbra. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.

ERNER, Guillaume. Sociologia das tendências. São Paulo: Gustavo Gili, 2015.

GREIMAS, Algirdas-Julien. La sémiotique. In: La linguistique. Paris: Larousse, 1977.

GREIMAS, Algirdas-Julien. Condições do mundo natural: Práticas e linguagens gestuais. Lisboa: Editorial Veja, 1979.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: A moda e o seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

MIRANDA, Ana Paula de. Consumo de moda: a relação pessoa-objeto. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. Brasiliense, 1983.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

Publicado
2021-04-14
Como Citar
OLIVEIRA, K. B. B. DE; SANTOS, P. R. G. Consumo de moda: tendência de necessidade em meio à pandemia. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, n. 31, p. 118-141, 14 abr. 2021.
Seção
II. Moda, corpo e consumo na pandemia