A Moda e a Teoria Queer

o unissex e o gênero neutro

Autores

  • Manita Menezes
  • Marcos Namba Beccari

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i32.1374

Palavras-chave:

Gênero neutro, Moda unissex, Moda e resistência, Teoria queer

Resumo

A premissa deste trabalho é a moda e o corpo como locais de conflito, onde resistência e normatividade podem coexistir, pela abordagem de Michel Foucault. A pesquisa se propôs a realizar uma discussão conceitual sobre o fenômeno da moda a partir de conceitos da teoria queer e de como estes se materializam por meio de artefatos, a partir da análise de imagens de peças-ícone de moda unissex e de looks de marcas consagradas no mercado de moda de gênero neutro. Para compreender como se constituem as representações de gênero e normatividade, foi necessário estudar o conceito de moda unissex e moda de gênero neutro (ou fluido), utilizando autores da teoria queer, como Judith Butler e Paul Beatriz Preciado. Para falar da moda como um fenômeno social, foi utilizado o olhar contemporâneo de Gilles Lipovetsky. Ao fim, constatamos ser possível desenvolver coleções de moda que facilitem a emergência de novos sujeitos sem optar pela abolição do gênero, e sim pela inclusão daqueles que historicamente foram estranhados, ridicularizados, marginalizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manita Menezes

Doutoranda em Design pela UFPR.

Marcos Namba Beccari

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor Adjunto do Setor de Artes, Comunicação e Design da UFPR.

Referências

ASSENNATO, Diana. 10 marcas brasileiras para comprar roupa sem gênero. Ipanemanoix. 2016. Disponível em: https://ipanemanoix.wordpress.com/2016/08/15/10-marcasbrasileiras- para-comprar-roupa-sem-genero/. Acesso em: 7 set. 2020.

BAUDOT, François. Moda do século. São Paulo: Cosac e Naify, 2002.

BUTLER, Judith. Corpos que importam: os limites discursivos do sexo. São Paulo: Editora n-1 edições, 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 13. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

BUTLER, Judith. Undoing gender. Nova York: Routledge, 2004.

CARILLO, Jesus. Entrevista com Beatriz Preciado. Revista Poiesis, n. 15, p. 47-71, jul. 2010. Disponível em: http://www.poiesis.uff.br/PDF/poiesis15/Poiesis_15_EntrevistaBeatriz. pdf. Acesso em: 2 set. 2020.

ESTEVÃO, Ilca Maria. Entenda por que a Off-White é a marca mais desejada do início de 2020. Metrópoles. [S.l.], 7 maio 2020. Disponível em: https://www.metropoles.com/ colunas-blogs/ilca-maria-estevao/entenda-por-que-a-off-white-e-a-marca-mais-desejadado- inicio-de-2020. Acesso em: 10 set. 2020.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Edições Loyola, 2014a.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: A vontade de saber. 9. ed. São Paulo: Paz & Terra, 1988.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987.

GALVÃO, Bruno Abilio. A ética em Michel Foucault: do cuidado de si à estética da existência. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/intuitio/article/ view/17068/11428. Acesso em: 8 set. 2020.

LEVENTON, Melissa. A história ilustrada do vestuário. São Paulo: Publifolha, 2009.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. Disponível em: https://www.mpba.mp.br/sites/default/ files/biblioteca/direitos-humanos/direitos-das-mulheres/artigostesesdissertacoes/ questoes_de_genero/guacira_lopes_genero_26_ago_15.pdf. Acesso em: 21 ago. 2020.

LOVINSKI, Noel Palomo. Os estilistas de moda mais influentes do mundo. Barueri, SP: Editora Girassol, 2010.

MARTIN, Emily. A mulher no corpo: uma análise cultural da reprodução. Rio de Janeiro: Editora Garamond, 1991.

MODA STREETWEAR: roupas, calçados e acessórios para jovens com estilo skatista. SEBRAE, 2015. Disponível em: https://respostas.sebrae.com.br/moda-streetwear-roupascalcados- e-acessorios-para-jovens-com-estilo-skatista/. Acesso em: 2 set. 2020.

PASCOLATO, Costanza. Athleisure: nova onda fashion circula casual e esportivo pelas ruas de Nova York. Vogue Brasil Online, 01 jun. 2016. Disponível em: https://vogue.globo. com/moda/moda-news/noticia/2016/06/athleisure-nova-onda-fashion-circula-casual-eesportivo- pelas-ruas-de-nova-york.html. Acesso em: 2 set. 2020.

PRECIADO, Paul Beatriz. Manifesto contrassexual. São Paulo: N-1 Edições, 2014.

PRECIADO, Paul Beatriz. Testo junkie: sexo, drogas e biopolítica na era farmacopornográfica. São Paulo: N-1 Edições, 2018a.

PRECIADO, Paul. Letter from a trans man to the old sexual regime. Texte zur kunst. Berlim, 22 jan. 2018b. Disponível em: https://www.textezurkunst.de/articles/letter-trans-manold- sexual-regime-paul-b-preciado/. Acesso em: 25 fev. 2021.

RIBEIRO, Naiana. Especialistas refletem sobre como a heteronormatividade compromete as relações. Geledés. São Paulo, 13 maio 2019. Disponível em: https://www.geledes.org. br/especialistas-refletem-sobre-como-a-heteronormatividade-compromete-as-relacoes/. Acesso em: 9 set.2020.

SALIH, Sara. Judith Butler e a teoria queer. Tradução Guacira Lopes Louro. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

SPARGO, Tamsin. Michel Foucault e a teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

Downloads

Publicado

2021-08-03

Como Citar

MENEZES, M.; BECCARI, M. N. A Moda e a Teoria Queer: o unissex e o gênero neutro. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 32, p. 211–234, 2021. DOI: 10.26563/dobras.i32.1374. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1374. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos