Entrelaçamentos

moda plus size e biopolíticas do consumo para o corpo gordo

Autores

  • Tânia Márcia Cezar Hoff

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i33.1429

Palavras-chave:

Moda plus size, Biopolíticas do consumo, Corpo gordo

Resumo

As duas primeiras décadas do século XXI consistem em um período fértil para refletirmos sobre a diversidade de representações e estéticas corporais no contexto da comunicação midiática de marcas plus size, sejam elas globais ou locais. Abordamos, neste artigo, os entrelaçamentos da moda com a biopolítica, com o objetivo de problematizar como marcas de moda plus size, ao visibilizarem o corpo gordo, evidenciam a constituição de biopolíticas bastante afeitas às lógicas de mercado – o que denominamos biopolíticas do consumo. Para tanto, analisamos a comunicação de duas marcas de moda plus size, Savage X Fenty e Rainha Nagô, a fim de identificar características das biopolíticas do consumo contemporâneas em contextos marcários distintos. Para fundamentar teoricamente nossas reflexões, mobilizamos autores que se dedicam aos estudos de Consumo, Comunicação, Moda e Biopolítica. Quanto aos resultados alcançados, as biopolíticas do consumo manifestam-se na moda plus size entre o controle e o empoderamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Márcia Cezar Hoff

Pós-doutora pela PUC-SP e doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Professora titular do PPGCOM- ESPM. Coordenadora do grupo de pesquisa Comunicação, Discursos e Biopolíticas do Consumo (BIOCON). Coordenadora da Cátedra Maria Aparecida Baccega em Comunicação, Educação e Consumo.

Referências

AIRES, Aliana. De gorda a plus size: a moda do tamanho grande. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2019.

BERTH, Joice. O que é empoderamento? São Paulo: Pólen, 2019.

BONADIO, Maria Claudia. Trajetória e consumos de uma imagem: as meias de lurex de Dancin’ Days, entre a moda brasileira e os “felizes” anos 1970. Acervo, Rio de Janeiro, v. 31, n. 2, p. 86-104, maio/ago. 2018.

CARVALHAL, André. A moda imita a vida. Como construir uma marca de moda. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2015.

COURTINE, Jean-Jacques. Foucault e a história da análise de discurso, olhares e objetos: entrevista com Jean-Jacques Courtine. In: FERNANDES, Cleudemar A.; MARQUES, Wellinson; CONTI, Maria Aparecida (orgs.). Michel Foucault e o discurso: aportes teóricos e metodológicos. Uberlândia: EDUFU, 2013.

CRAWFORD, Lauren. Rihanna’s Savage X Fenty Brand is now worth a $1 billion. Revista Vogue. February 16, 2021. Disponível em: https://www.iheart.com/content/2021-02-16- rihannas-savage-x-fenty-brand-is-now-worth-1billion/. Acesso em: 7 abr. 2021.

DEVANEY, Susan. Savage X Fenty Kicks Off Spring with free spirit floral collection. Revista Vogue. Mar 1st, 2021. Disponível em: https://techstylefashiongroup.com/vogue-savage-xfenty-kicks-off-spring-with-free-spirit-floral-collection/. Acesso em: 15 abr. 2021.

DREYFUS, Hubert; RABINOW, Paul. Michel Foucault. Uma trajetória filosófica. São Paulo: Forense Universitária. 2010.

FOUCAULT, Michel. Resumos dos cursos do Collège de France (1970-1982). Trad. Andréa Daher. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 7. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território e população: curso no Collège de France (1977- 1978). Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Trad. Roberto Cabral de Melo Machado e Eduardo Jardim Morais. 3. ed. Rio de Janeiro: PUC; Nau, 2002.

FOUCAULT, Michel. Nascimento da biopolítica. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. Trad. Adail U. Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

HOFF, Tânia. M. C. De las dislocaciones de sentido a la constitución de discursos sobre la diversidad: el cuerpo diverso en la comunicación publicitaria. In: HOFF, Tânia; MARTINEZ, Doris (orgs.). Discursos midiáticos das Américas Latina e Caribenha. Madrid: UOC, 2017.

LEMKE, Thomas. Biopolítica: críticas, debates, perspectivas. Trad. Eduardo A. Camargo Santos. São Paulo: Politeia, 2018.

MCLAREN, Peter (org.). Multiculturalismo crítico. Trad. Bebel Orofino Schaefe. São Paulo: Editora Cortês e Instituto Paulo Freire, 1997.

MIRANDA, Ana Paula; DOMINGUES, Isabela. Consumo de ativismo: moda, discurso, mercadorias. Anais do COMUNICON. 2018. Disponível em: anais-comunicon2018.espm.br/ encontropos.aspx. Acesso em: 14 abr. 2021.

NEGRI, Antonio. Quando e como eu li Foucault. Trad. Mario Antônio Marino. São Paulo: N-1 Edições, 2016.

ORLANDI, Eni. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2009.

RABINOW, Paul; ROSE, Nikolas. O conceito de biopoder hoje. Revista de Ciências Sociais – Política & amp; Trabalho, [S. l.], v. 24, p. 27-57, 2006. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/politicaetrabalho/article/view/6600. Acesso em: 4 abr. 2021.

ROSE, Nikolas. Inventando nossos selfs: psicologia, poder e subjetividade. Trad. Arthur Arruda Leal Ferreira. Petrópolis: Vozes, 2011.

ROSETTE, Ashleigh Shelby. Combate ao racismo: 5 perguntas que lideranças devem se fazer. Disponível em: https://revistaensinosuperior.com.br/combate-racismo/. Acesso em: 12 jun. 21.

SEMPRINI, Andrea. A marca pós-moderna: poder e fragilidade da marca na sociedade contemporânea. Trad. Elisabeth Leone. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2006.

SLATER, Don. Cultura do consumo & modernidade. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Editora Nobel, 2001.

SORJ, Bernardo. A democracia inesperada: cidadania, direitos humanos e desigualdade social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

VACCARO, Salvo. Governança e governamentalidade. In: VACCARO, Salvo; AVELINO, Nildo (orgs.). Governamentalidade/ Segurança. São Paulo: Intermeios, 2014.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

HOFF, T. M. C. Entrelaçamentos: moda plus size e biopolíticas do consumo para o corpo gordo. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 33, p. 56–74, 2021. DOI: 10.26563/dobras.i33.1429. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1429. Acesso em: 20 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê