Pinturas de si: éticas e poéticas nas vestes falantes da artista visual Solange Gonçalves Luciano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i39.1659

Palavras-chave:

Arte, Desrazão, Vestes Falantes, Solange Gonçalves Luciano, Pinturas de si

Resumo

Este artigo se esboça no campo da arte e da desrazão a partir da perspectiva filosófica pós-estruturalista de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Busca apresentar a obra da multiartista Solange Gonçalves Luciano, intitulada Vestes Falantes, realizada junto à Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro, em Porto Alegre/RS. Procura também expandir o papel das artes e das vestes, ao investigar como as matérias pesquisadas são capazes de estabelecer uma micropolítica que afirma a vida. A moda, quando entendida como um dispositivo capaz de movimentar os estratos sociais, atua como produtora de modos de vida. O dispositivo mencionado refere-se ao conjunto de práticas que utiliza a roupa como possibilidade inventiva. Por meio desta, outros modos de pensar foram operados, outras imagens vitais para criação de saberes e fazeres foram inventadas numa produção de camadas invisíveis, mas produtoras de linhas visíveis. O referencial teórico da pesquisa, por meio de revisão de literatura, se sustenta em autores que olham para as formações históricas e dialogam com a filosofia, a psicologia, as artes e a moda. A pesquisa se dispõe a construir um pensamento transversal por intermédio do método cartográfico de Gilles Deleuze e Félix Guattari. Traça com o meio social, os objetos, as coisas, as imagens, novas aprendizagens e possibilidades de vida, na qual as Vestes Falantes criadas pela artista são formas sensíveis referentes a sensação, subjetivações, as quais foram chamadas de pinturas de si e compõem a artesania da sua existência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cleia Christovam Hoffmann

Possui mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul; é professora e pesquisadora no curso de Moda e na Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais, na Universidade Feevale, em Novo Hamburgo/RS; é performer, produtora de moda e figurinista.

Referências

BARTHES, Roland. Inéditos: Imagem e Moda. V.3. Tradução Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2005. 380p.

BARTHES, Roland. Elementos da Semiologia. 16ª ed. Tradução de Izidoro Blikstein. São Paulo: Editora Cultrix, 2006. 121p.

BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. Tradução Denise Bottmann. São Paulo: Martins Fontes, 2009. 146p.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol.1, Tradução de Aurélio Guerra Neto e Celia Pinto Costa. São Paulo: Editora 34, 1995.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol.4, Tradução de Suely Rolnik. São Paulo: Editora 34, 2012.

DELEUZE, Gilles. O que é um dispositivo. In: O mistério de Ariana. Lisboa: Editora Vega, 1996.

DELEUZE. Gilles. Lógica da sensação. Tradução Roberto Machado (coord.) et al. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2007. 183p.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Tradução Heloisa Araújo Ribeiro. São Paulo: Escuta, 1998. 184p.

ENGELMAN, Selda. Trabalho e loucura: uma biopolítica dos afetos. Porto Alegre, Sulina: Editora da UFRGS, 2006.176p.

FOUCAULT, Michel. Sobre a genealogia da ética: uma revisão do trabalho. In: RABINOW, Paul; DREYFUS, Hubert. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. P.253-278.

GALLI, Tania Mara. Imagens que não aguentam mais. ANPUH – XXIII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA – Londrina, 2005. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019-01/1548206573_1d9505697048ba114f017b61e5a4d29c.pdf Acesso em: 23/01/2023.

GUATTARI, Félix. Caosmose: um novo paradigma estético. São Paulo: Editora 34, 1992.

HERNÁNDEZ, Fernando. Catadores da Cultura Visual: transformando fragmentos em nova narrativa educacional. Porto Alegre: Mediação, 2007.

Hospital Psiquiátrico São Pedro. Disponível em: Hospital Psiquiátrico São Pedro completa 137 anos inaugurando o Museu Oficina de Criatividade - Secretaria da Saúde (saude.rs.gov.br) Acesso em: 13/09/2022

ORTEGA, Francisco. Amizade e estética da existência em Foucault. Rio de Janeiro: Edições Graal Ltda, 1999.

PELBART, Peter Pál. Da clausura do fora ao fora da clausura: loucura e desrazão. 2. ed. São Paulo: Iluminuras, 2009. 240p.

SANTOS, Marlene Abreu. Bispo, Fluxos e outras memórias 163-171. In: As dobras da memória. Org: Miguel Angel Barrenechea. Rio de Janeiro: 7letras, 2008. 196p.

SARETTA, Mário Eugênio. Epidemia de Cores. Documentário. 2016. Disponível em: http://www.msaretta.wix.com/epidemiade-cores. Acesso em: 10 mar. 2021.

SARETTA, Mário Eugênio. Vestes falantes: arte e loucura na obra de Solange Luciano. Anuário Antropológico, V. 45. N.3 327–338. Brasília: Universidade de Brasília, 2020. Disponível em: Vista do Vestes falantes (unb.br) Acesso em: 27/08/2022.

Downloads

Publicado

2023-11-28

Como Citar

CHRISTOVAM HOFFMANN, A. C. Pinturas de si: éticas e poéticas nas vestes falantes da artista visual Solange Gonçalves Luciano. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 39, p. 18–37, 2023. DOI: 10.26563/dobras.i39.1659. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1659. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê