BioStudio: tingimento e estamparia de tecidos orgânicos utilizando bactérias

Breno Tenório de Abreu

Resumo


O biodesign utiliza organismos vivos na composição de produtos e em serviços oferecidos à sociedade. Baseado nesta ideia, e diante da necessidade de trabalhos que promovam inovação em processos de fabricação têxtil na área de tingimento e design de superfícies, esta pesquisa interdisciplinar surge com o objetivo de relacionar o biodesign e o vestuário por meio de testes de coloração de tecidos orgânicos e da criação de estampas utilizando linhagens de actinobactérias. Para isso, foi empregada uma metodologia exploratória separada em laboratórios de cor e superfície. Depois de obtidas as colorações e estampas de actinobactérias, os tecidos foram submetidos à lavagem e passagem. Foram ainda exploradas, nesta pesquisa, as implicações estéticas que essa associação entre biologia e design pode criar.


Palavras-chave


biodesign; tingimento; design de superfície; actinobactéria.

Texto completo:

PDF

Referências


BENYUS, J. Biomimética: inovação inspirada pela natureza. São Paulo: Cultrix, 2012.

COGDELL, C. From Bioart to Biodesign. American Art, v. 25, n. 2, 2011.

DETANICO, F.B.; TEIXEIRA, F.G.; SILVA, T.K. A biomimética como método criativo para o projeto de produto. UFGRS: Design & Tecnologia, 2, 2010.

FLETCHER, K.; LYANDA, G. Moda & Sustentabilidade: design para mudança. São Paulo: Senac, 2011.

GHOSHT, E.L. Biomimicry in textiles: past, present and potencial. An overview. Journal of the Royal Society Interface 8: 761-755. 2011.

LACERDA, C.; SORANSO, P.; FANGUEIRO, R. O contexto biomimético aplicado ao design de superfícies têxteis. REDIGE: v. 3, n. 3, 2012.

LASKY, J. The beauty of bacteria. The New York Times: pages D1-D7, January 17, 2013.

MADIGAN, M. [et al]. Microbiologia de Brock. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MYERS, W. BioDesign. London: Thames & Hudson, 2012.

SABINO, M. Dicionário da moda. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

SILVA, R. F. Produção biotecnológica de um novo corante a partir do Streptoverticillium sp. DAUFPE – 13729. Recife, 2001. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) − Universidade Federal de Pernambuco.




DOI: https://doi.org/10.26563/dobras.v9i19.455

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Breno Tenório de Abreu

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.