A moda brasileira é jovem, branca e magra: perfil de estilistas e modelos na SPFW entre 2013 e 2017

Palavras-chave: Moda brasileira. Corpo. Juventude. Magreza. Branquitude.

Resumo

O corpo, entendido como mídia, linguagem que comunica gostos, possibilidades, continuidades e descontinuidades culturais, foi objeto de estudo para se entender uma das múltiplas vertentes do funcionamento da moda atual. Para tanto, foram investigados os perfis de estilistas e modelos participantes do considerado maior e mais significativo evento de moda do Brasil, o SPFW, entre os anos 2013 e 2017, representativo, portanto, nas dinâmicas e comportamentos atuais do campo da moda com relação a esse tema. A pesquisa se justifica pela importância da moda enquanto fenômeno social, materializado em produtos de consumo que permeiam o corpo e o cotidiano da sociedade, expressando comportamentos, identidades nacionais, regionais, locais, individuais e coletivas, tornando-se instrumento para/nas investigações a respeito das práticas e narrativas culturais. Também pela relevância do setor de moda no país, que possui no eixo de vestuário um papel importante na composição da indústria de transformação nacional, seja em valores da sua produção, seja por sua capacidade de gerar empregos. Por meio da pesquisa bibliográfica e documental e análise dos dados, verificou-se a hegemonia jovem/adulta, branca e magra dos biótipos dos agentes investigados, que assim representam a moda brasileira para o país e para mundo. Entre os autores que ofereceram suporte para as análises destacam-se Bourdieu (1992, 1996, 2001, 2006), Del Priore (2000), Mesquita e Castilho (2012) e Santaella (2004).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALÁRIO, Mônica Agda de Souza. Os estilistas e a produção de moda. 2007. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Araraquara, 2007. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/106287/alario_mas_dr_arafcl.pdf?sequence=1. Acesso em: 2 jan. 2018.

BARTHES, Roland. Sistema da moda. Tradução Ivone Castilho Benedetti.1. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BARNARD, Malcolm. Moda e comunicação. Tradução Lúcia Olinto. 1. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

BONADIO, Maria Claudia. Moda e publicidade no Brasil nos anos 1960. 1. ed. São Paulo: Versos, 2014.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Tradução Mariza Corrêa. 11. ed. Campinas: Papirus, 1996.

BOURDIEU, Pierre. Meditações pascalianas. Tradução Sergio Miceli. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

BOURDIEU, Pierre. O costureiro e sua grife – contribuição para uma teoria da magia. In: A produção da crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos. Tradução Guilherme João de Freitas Teixeira e Maria da Graça Jacintho Setton. São Paulo: Zouk, 2006.

BRAGA, João; PRADO, Luís André do. História da moda no Brasil – das influências às autorreferências. 2. ed. São Paulo: Disal, 2011. BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm. Acesso em: 13 fev. 2018.

BRASIL. Lei no 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm. Acesso em: 13 fev. 2018.

BRUNA, Maria Helena Varella. Vitiligo. Drauzio Varella. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/vitiligo/. Acesso em: jul. 2018.

CADDAH, Sergio. SPFW começa com transmissão ao vivo no FFW: saiba tudo aqui. Fashion Forward, 19 jan. 2012. Disponível em: http://ffw.uol.com.br/noticias/moda/a-spfw-vemai-veja-o-line-up-completo-da-edicao-inverno-2012/. Acesso em: 1 dez. 2017.

CAMELO, Priscila. M.; COELHO-COSTA, Ewerton R. Semana de Moda e Turismo de Eventos no Brasil. Revista Rosa dos Ventos – Turismo e Hospitalidade, v. 8, n. III, p. 301-310, jul.- set., 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.18226/21789061.v8i3p301. Acesso em: 1 dez. 2017.

CHLAMTAC, Alexia. A história do SPFW e o crescimento da moda brasileira. Costanza Who?, 14 out. 2015. Disponível em: http://costanzawho.com.br/historia-da-moda/historia-dospfw/. Acesso em: 2 dez. 2017.

DEL PRIORE, Mary. Corpo a corpo com a mulher: pequena história das transformações do corpo feminino no Brasil. 2. ed. São Paulo: SENAC, 2000.

DINIZ, Pedro. Moda celebra 20 anos da SPFW em temporada de mudança. Folha de S. Paulo, 7 nov. 2014. Ilustrada. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/11/1544292-moda-celebra-20-anos-da-spfw-em-temporada-demudanca.shtml. Acesso em: 1 nov. 2017.

FASHION FORWARD. 2018. Disponível em: http://ffw.uol.com.br. Acesso em: 1 fev. 2018.

FORMIGA, Isabella. Excesso de peso atinge 52,5% dos brasileiros, segundo pesquisa Vigitel. G1, 15 abr. 2015. Bem Estar. Disponível em: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/04/excesso-de-peso-atinge-525-dos-brasileiros-segundo-pesquisa-vigitel.html. Acesso em: 29 jan. 2018.

GOLDENBERG, Mirian. O corpo como capital. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2007.

GUERATO, Ariane Magalhães. Turismo e consumo: um estudo da SPFW. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Turismo) – Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2010.

IEMI – Instituto de Estudos e Marketing Industrial. Estudo da competitividade do setor do vestuário no estado do Paraná: relatório setorial, 2013.

KISS, Maria Augusta Peduti Dalmolin. Avaliação em educação física: aspectos biológicos e educacionais. São Paulo: Manole, 1987.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. Tradução Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

MARTIN, Crystal. Por que a indústria de beleza ignora as modelos plus size? O Estado de São Paulo, 22 jul. 2016. Emais. Disponível em: http://emais.estadao.com.br/noticias/moda-beleza,por-que-a-industria-de-beleza-ignora-as-modelos-plus-size,10000064377. Acesso em: 20 jan. 2018.

MARTINS, Ana Caroline. Siqueira. “A nossa diferença é a criatividade!”: A configuração do setor industrial de moda em Cianorte/PR. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo, 2015. Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/2022/1/Ana%20C%20Siqueira%20Martins.pdf. Acesso em: 9 maio 2019.

MESQUITA, Cristiane.; CASTILHO, Kathia. Corpo, moda e ética: pistas para uma reflexão de valores. 2. ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012.

NOVELLI, Daniela. A branquidade em Vogue (Paris e Brasil): imagens da violência simbólica no século XXI. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Florianópolis, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/123183/327370.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 7 maio 2019.

PNAD 2016: população idosa cresce 16,0% frente a 2012 e chega a 29,6 milhões. Agência IBGE, 24 nov. 2017. Estatísticas Sociais. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/18263-pnad-2016-populacaoidosa-cresce-16-0-frente-a-2012-e-chega-a-29-6-milhoes. Acesso em: 20 jun. 2018.

SABINO, Marcos. Ectomorfo, mesomorfo, endomorfo: qual o meu somatotipo corporal? Tá fitness, 2 jul. 2017. Disponível em: http://tafitness.net/ectomorfo-mesomorfo-endomorfosomatotipo-corporal/. Acesso em: 4 mai. 2019.

SAMARÃO, Liliany. O espetáculo da publicidade: a representação do corpo feminino na mídia. Contemporânea UERJ, n. 8, p. 45-57, 2007. Disponível em: http://www.contemporanea.uerj.br/pdf/ed_08/04LILIANY.pdf. Acesso em: 2 jul. 2019.

SANTAELLA, Lucia. Corpo e comunicação: sintoma da cultura. 1. ed. São Paulo: Paulus, 2004.

SARAIVA, Adriana. População chega a 205,5 milhões, com menos brancos e mais pardos e pretos. Agência IBGE, 24 nov. 2017. Estatísticas Sociais. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/18282-pnad-c-moradores.html. Acesso em: 22 jan. 2018.

Publicado
2019-08-27
Como Citar
Martins, A. C. S., & Martins, C. C. S. (2019). A moda brasileira é jovem, branca e magra: perfil de estilistas e modelos na SPFW entre 2013 e 2017. dObra[s] – Revista Da Associação Brasileira De Estudos De Pesquisas Em Moda, 12(26), 183-201. https://doi.org/10.26563/dobras.v12i26.920
Seção
Artigos