Retratos literários: o corpo e a potência da moda nos diários escritos de Sophie Calle

Autores

  • Flávia V. S. Teixeira
  • Silvia Michelle A.Bastos Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.v13i28.1057

Palavras-chave:

Moda. Literatura. Retrato. Corpo. Ficção.

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise das relações entre a literatura e o retrato a partir da obra de Sophie Calle, considerando como a artista aponta para a potência a moda na criação do sujeito que se dá mediante a construção do corpo e de toda a sua extensão material. A obra Histórias reais, de Calle, será tomada como objeto de estudo com o objetivo de se pensar as questões relativas ao tempo, ao espaço e à imagem, destacando, sobretudo, os signos da moda que ali aparecem. Tais signos são realçados por peças do vestuário que apontam para esse potente plano de significação e de construção temporal, sempre mediado pelos objetos que dão vida ao corpo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-09

Como Citar

TEIXEIRA, F. V. S.; BARBOSA, S. M. A. Retratos literários: o corpo e a potência da moda nos diários escritos de Sophie Calle. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 12–26, 2020. DOI: 10.26563/dobras.v13i28.1057. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1057. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê