Mulheres artistas: um paradoxo (ainda) necessário

Autores

  • Gabriela Rodrigues Pessoa de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.v13i28.1069

Resumo

Em 2011, Ana Paula Cavalcanti Simioni escreveu uma resenha sobre o catálogo da exposição Elles@centrepompidou: Artistes femmes dans la collection du Musée National d’Art Moderne2 , publicada no Cadernos Pagu. No texto intitulado A difícil arte de expor mulheres artistas, a autora abordou exposições anteriores voltadas a artistas mulheres ou a publicação de livros, como o Modern woman, de autoria de Cornelia Butler e Alexandra Schwartz, publicado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York, em 2010, dedicado ao levantamento e análise das obras de mulheres artistas presentes na coleção do museu. . Para Simioni, a sincronia dos eventos apontava para o “consistente indício do impacto que os estudos sobre as relações entre arte e gênero realizados no ambiente acadêmico foram finalmente capazes de gerar no campo das instituições artísticas” (SIMIONI, 2011, p. 376).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DIAS, Elaine; SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Mulheres artistas: as pioneiras (1880-1930).

São Paulo: Pinacoteca do Estado, 2015.

EHRENREICH, Barbara; ENGLISH, Deirdre. Para seu próprio bem: 150 anos de conselhos

de especialistas para as mulheres. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2003.

SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. A difícil arte de expor mulheres artistas. Cadernos Pagu,

Campinas, n. 36, p. 375-388, junho 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.

php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332011000100014&lng=en&nrm=iso. https://doi.

org/10.1590/S0104-83332011000100014. Acesso em: 2 fev. 2020.

BRYAN-WILSON, Julia; LEME, Mariana; RJEILLE, Isabella; SCHWARCZ, Lilia Moritz. Histórias

das mulheres, histórias feministas. São Paulo: MASP, 2019.

Downloads

Publicado

2020-04-09

Como Citar

OLIVEIRA, G. R. P. de. Mulheres artistas: um paradoxo (ainda) necessário. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 13, n. 28, p. 255–262, 2020. DOI: 10.26563/dobras.v13i28.1069. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1069. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Resenhas