Sociedade gordofóbica

discursos relativos ao vestuário de gordas

Autores

  • Cynthia de Holanda Sousa Matos
  • Humberto Pinheiro Lopes

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i33.1434

Palavras-chave:

Gordofobia, Mulheres gordas, Plus size

Resumo

O vestuário para gordos apresenta uma série de problemas: uma das questões a destacar é a pouca oferta de comercialização na cidade de Fortaleza, capital do Estado do Ceará. Não há uma oferta significativa de lojas e marcas que atendam aos gordos no comércio local da cidade, quando comparamos com lojas para o público magro. O presente artigo faz parte de uma investigação ligada ao programa doutoral em Design da Universidade de Lisboa (ULisboa). Ao caracterizar os termos que indicam os gordos, optamos por não utilizar as palavras obesidade ou sobrepeso porque são destinadas geralmente a pessoas com problemas de saúde. Objetivamos, a partir de uma discussão teórica – ao destacar autores como Aires, Gurgel, Ribeiro e Jimenez –, analisar a construção social do corpo das mulheres magras e gordas, ao discorrer sobre o uso das palavras curvy, gorda, plus size e obesa. As questões aqui tratadas são também de cunho social e devem preceder o fácil acesso ao vestuário das mulheres gordas condizente com seu corpo, sem que sofram descriminação por não estarem em conformidade com o corpo padrão hegemônico, o corpo magro, exaltado pela sociedade gordofóbica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cynthia de Holanda Sousa Matos

Mestra em Psicologia pela Universidade de Fortaleza (Unifor). Doutoranda em Design pela Universidade de Lisboa (ULisboa). Professora dos cursos de Design de Moda do Centro Universitário Ateneu (UniAteneu) e do Centro Universitário Farias Brito (FBUNI).

Humberto Pinheiro Lopes

Doutor em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra (UC). Professor do quadro efetivo do curso de Produção de Moda da Escola Técnica de Artes (ETA) do Instituto de Ciências, Comunicação e Artes (ICHCA) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências

ADNEWS. Tá no clima, tá na mão: Confira a nova campanha de verão da Itaipava, 19 dez. 2020. Disponível em: https://adnews.com.br/ta-no-clima-ta-na-mao-confira-a-nova-campanha-deverao-da-itaipava/. Acesso em: 22 fev. 2021.

AIRES, A. B. De gorda a plus size: a moda do tamanho grande. Barueri: Estação das Letras e Cores, 2019.

AIRES, A. B.; HOFF, T. M. C. Victoria’s Secret e Lane Bryant: produção de sentidos dos corpos magro e obeso no discurso publicitário. Culturas Midiáticas, v. 8, n. 2, dez. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/cm/article/view/27206. Acesso em: 13 dez. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA PARA O ESTUDO DA OBESIDADE E DA SÍNDROME METABÓLICA. Obesidade e síndrome metabólica. Mapa da obesidade, [2021]. Disponível em: https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/. Acesso em: 14 dez. 2020.

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BETTI, M. U. Gênero e consumo no mercado de moda plus-size. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL FAZENDO GÊNERO, 10, 2013, Florianópolis. Anais eletrônicos. Florianópolis, 2013. Disponível em: http://www.fg2013.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/20/1373318075_ ARQUIVO_PAPERFAZENDOGENERO-MarcellaUcedaBetti.pdf. Acesso em: 22 fev. 2021.

CERVEJA ITAIPAVA. Cerveja Itaipava // É verão? Tá no clima, tá na mão. [S. l. : s. n.], 14 dez. 2020; 1 vídeo (30 s). Publicado no canal Cerveja Itaipava. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Q1GEArpeTWg. Acesso em: 21 fev. 2021.

CLUBE DE CRIAÇÃO. Tá no clima, tá na mão: Itaipava apresenta campanha de verão, 14 dez. 2020. Disponível em: https://www.clubedecriacao.com.br/ultimas/ta-no-clima-ta-namao/. Acesso em: 22 fev. 2021.

GRANCHI, R. Cerveja Itaipava lança “tá no clima, tá na mão” para o verão, Diário do Rio.com, 15 dez. 2020. Disponível em: https://diariodorio.com/cerveja-itaipava-lanca-campanha-tano- clima-ta-na-mao-para-o-verao/. Acesso em: 22 fev. 2021.

GURGEL, A. Pare de se odiar: porque amar o próprio corpo é um ato revolucionário. Rio de Janeiro: Best Seller, 2018.

JIMENEZ, M. L. J. Lute como uma gorda: gordofobia, resistências e ativismos. 2020. 237f. Tese (Doutorado em Estudos da Cultura Contemporânea) – Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá, 2020.

LIMATIUS, H. Fat, curvy or plus-size? A corpus-linguistic approach to identity construction in plus-size fashion blogs. In: JUTUNEN, H.; SANDBERG, K; KOBACAS, K. M. (eds.). Search of Meaning: Literary, Linguistic, and Translational Approaches to Communication. Tampere: University of Tampere, 2018. pp. 12–38.

LIPOVETSKY, G; SERROY, J. A estetização do mundo: viver na era do capitalismo artista. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

LIPOVETSKY, G. Da leveza: rumo a uma civilização sem peso. Barueri: Manole, 2016.

LIPOVETSKY, G. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. 1 ed. Tradução de Regina Louro. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1989. Título original: “L’Empire de l’éphémère: la mode et son destin dans les sociétés modernes”.

LIPOVETSKY, G. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. Título original: “L’Empire de l’éphémère: la mode et son destin dans les sociétés modernes”.

LIPOVETSKY, G. The empire of fashion: dressing modern democracy. Tradução de Catherine Porter. Princeton: Princeton University Press, 1994. Título original: “L’Empire de l’éphémère: la mode et son destin dans les sociétés modernes”.

LOPES, H. P. A cópia, a moda e a propriedade industrial. Biblos, n. 5, 3a. série, pp. 51–69, 2019a. Disponível em: https://impactum-journals.uc.pt/biblos/article/view/5_3/5590. Acesso em: 13 out. 2021. LOPES, H. P. A emergência de uma Moda contemporânea. DAT Journal, v. 6, n. 1, pp. 294– 307. Disponível em: https://doi.org/10.29147/dat.v6i1.342. Acesso em: 2 out. 2021.

LOPES, H. P. Censura das cópias na indústria da moda. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 12, n. 25, p. 111–128, 2019b. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/856. Acesso em: 2 out. 2021.

LOPES, H. P. Chafurdos na Moda: heróis e vilões na história das cópias. Goiânia: Editora da Universidade Federal de Goiás, 2014 (Coleção Expressão Acadêmica).

LOPES, H. P. Narrativas autobiográficas na pesquisa qualitativa: implicâncias das cópias na moda. Projetica, v. 11, n. 1supl., 2020, pp. 14–31. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/projetica/article/view/34604/27438. Acesso em: 2 out. 2021.

LOPES, H. P. Prática das cópias: censura e reconhecimento na indústria da moda. 2017. 396 f. Tese (Doutorado em Estudos Contemporâneos) – Instituto de Investigação Interdisciplinar, Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2017.

MATOS, C. de H. S. A percepção social da imposição de um corpo ideal. 2015. 124f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2015.

MATOS, C. de H. S.; LOPES, H. P. A percepção social de um corpo ideal. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE INVESTIGAÇÃO EM DESIGN, 2015. Proceedings: Designa 2015 – Identidade. Covilhã, Universidade Beira do Interior, 2015. Disponível em: https://www.labcom.ubi.pt/ficheiros/201605241713-24maio2016_designa2015_proceedings.pdf. Acesso em: 13 out. 2021.

MEDEIROS, F.; CARDOSO, C. Estol. Moda plus size para mulheres entre 25 a 55 anos no Brasil. In: COLÓQUIO DE MODA, 2010. Anais... Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20Moda%20-%202010/71478_Moda_Plus_Size_para_Mulheres_ entre_25_a_55_Anos_no_Bra.pdf. Acesso em: 10 nov. 2017.

MESQUITA, C. F. Incômoda moda: uma escrita sobre roupas e corpos instáveis. 2000. 196f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Clínica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2000.

MESQUITA, C. F. Moda contemporânea: quatro ou cinco conexões possíveis. 1 ed. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2010 (Coleção moda e comunicação).

MUKAI, M. Modelagem prática especial plus size. Santos: [s. n.], 2020. NETFLIX. The Crown. “Fairytale”. 3º episódio da 4ª temporada. 2020 (56min 35s).

NOVAES, J. de V. O intolerável peso da feiura: sobre as mulheres e seus corpos. Rio de Janeiro: Ed PUC-Rio, 2006.

PINHEIRO, N. P., MATOS, C. de H. S.; LOPES, H. P. O consumo de produtos de moda visto a partir de experiências de ócio. Projetica, v. 5, n. 2, pp. 19–32, 2014. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/projetica/article/view/19133/16311. Acesso em: 2 out. 2021.

POULAIN, J. P. Sociologia da obesidade. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2013.

RAINHO, M. do C. T. A cidade e a moda: novas pretensões, novas distinções – Rio de Janeiro, século XIX. Brasília: Ed. da UnB, 2002.

RIBEIRO, V. K. Engordurando o Mundo: o corpo de Fernanda Magalhães e as poéticas da transgressão. 2012. 196f. Dissertação (Mestrado em Cultura Visual) – Faculdade de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012.

SANTOS, L. K. C. dos. A padronização da mulher gorda em publicidades para o mercado plus size cearense. 2020. Monografia (Graduação em Publicidade e Propaganda) – Centro Universitário Fanor, Fortaleza, 2020.

SILVA, A. C. Bulimia da princesa Diana existiu mesmo e tem cenas pesadas em ‘The Crown’. Uol, 15 nov. 2020. Disponível em: https://www.uol.com.br/splash/noticias/2020/11/15/bulimia-daprincesa-diana-existiu-mesmo-e-tem-cenas-pesadas-em-the-crown.htm. Acesso em: 29 dez. 2020.

TILIO, R. de. Padrões e estereótipos midiáticos na formação de ideais estéticos em adolescentes do sexo feminino. Revista Ártemis, v. 18, n. 1, pp. 147–159, jul.–dez. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/artemis/article/view/22542/12505. Acesso em: 22 fev. 2021.

VIGARELLO, G. As metamorfoses do gordo: história da obesidade no Ocidente: da Idade Média ao século XX. Petrópolis: Vozes, 2012.

VIGARELLO, G. História da beleza. Rio de Janeiro: Ediouro, 2006.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Como Citar

MATOS, C. de H. S.; LOPES, H. P. Sociedade gordofóbica: discursos relativos ao vestuário de gordas. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 33, p. 135–152, 2021. DOI: 10.26563/dobras.i33.1434. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1434. Acesso em: 20 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê