A relação entre designers de moda e artesãos na perspectiva da educação emancipatória

Emanuelle Kelly Silva

Resumo


O presente trabalho aborda as novas formas de produção do artesanato a partir das intervenções de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento dessa atividade. Tomando como parâmetro as trocas de saberes e fazeres entre artesãos e designers no Estado do Ceará, enfoca as interferências pedagógicas dos designers no processo criativo e produtivo dos artesãos.


Palavras-chave


metodologia; educação; design e artesanato.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, T. W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

______. W.; HORKHEIMER, Marx. Dialética do esclarecimento. Tradução de Guido de Almeida, Rio de Janeiro: J. Zahar, 1988.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Difel, 1989.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas. São Paulo: Edusp, 2008b.

E STRADA, Maria Helena. Sete anos de transformações: design, artesanato, indústria e mercado. In: Revista Arc Design, n. 38. São Paulo: Quadrifólio Editora, 2004.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

______. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREITAS, Ana Luíza Cerqueira. Design e artesanato: uma experiência da metodologia de projeto de produto. Belo Horizonte, 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia – PPGE, Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais.

GONÇALVES, H. de A. Manual de projetos de pesquisa científica. São Paulo: Avercamp, 2005.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a formação da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1988.

LIMA, Ricardo Gomes. O povo do candeal: sentidos e percursos da louça de barro. Rio de Janeiro, 2006. Tese (Doutorado em Antropologia) – Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: livro 1/Karl Marx; tradução de Reginaldo Sant’anna – 30a. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

MENDES, Francisca R.N. Modelando a vida no córrego de areia: tradição, saberes e itinerários das louceiras. Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, 2011.

MONTEMEZZO, Maria Celeste. Diretrizes metodológicas para o projeto de produtos de moda no âmbito acadêmico. Bauru, 2003. Dissertação (Mestrado em Desenho Industrial). Universidade Estadual Paulista – UNESP.

RANIERI, Jesus. A câmara escura: alienação e estranhamento em Marx. São Paulo: Boitempo, 2001.

SILVA, Emanuelle Kelly. Quando a cultura entra na moda: a mercantilização do artesanato e suas repercussões no cotidiano de bordadeiras de Maranguape. Fortaleza: Ed. UFC, 2011.




DOI: https://doi.org/10.26563/dobras.v9i19.454

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Emanuelle Kelly Silva

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.