Atravessamentos interculturais em tempos de covid-19

a máscara como adorno da sobrevivência indígena

Autores

  • Indyanelle Marçal Garcia Di Calaça
  • Rita Morais de Andrade

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i32.1376

Palavras-chave:

Máscaras de tecido, Covid-19, Visualidades, Indumentária indígena

Resumo

O uso de máscaras de tecidos é uma recomendação da Organização Mundial de Saúde como parte das estratégias para impedir a transmissão da covid-19. Sua produção e venda têm sido um incentivo econômico tanto para empreendedores individuais quanto para grandes marcas. As novas condutas de higiene e a recomendação de uso de equipamentos de proteção individual poderão formar novos hábitos e moldar culturas. Este artigo apresenta um estudo feito a partir da análise de uma fotografia de máscaras produzidas com grafismos próprios pela Associação das Mulheres Indígenas Sateré Mawé (AMISM). A fotografia é de autoria de Samela Marteninghi e datada de 2020. O método utilizado para a análise da imagem é o proposto por Heloísa Capel. A partir dos elementos visuais da fotografia, discute-se a marginalização histórica dos povos indígenas, o uso das máscaras como estratégia de dupla sobrevivência e de atravessamentos interculturais e a importância dos grafismos como expressão de pertencimento identitário. Temáticas relacionadas aos modos de vestir das populações indígenas brasileiras ainda são raras nos estudos acadêmico-científicos. O reflexo de uma perspectiva eurocêntrica e colonialista pode ser percebida nas coleções de indumentária em museus e no currículo dos cursos de formação da área no Brasil. Essa educação, em conjunto com a cultura na qual estamos inseridas, afetam o modo como analisamos as imagens e vivenciamos nossas experiências visuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Indyanelle Marçal Garcia Di Calaça

Doutoranda em Arte e Cultura Visual no Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás.

Rita Morais de Andrade

Doutora em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora Associada da Universidade Federal de Goiás.

Referências

ABIP OFICIAL. Vacina parente. 2021. Disponível em: https://emergenciaindigena. apiboficial.org/dados_covid19/. Acesso em: 26 maio 2021.

AMISM SATARÉ MAWE. Facebook. 2020. Disponível em: https://www.facebook. com/107329064188997/photos/a.137178181204085/141454160776487. Acesso em: 23 jul. 2020.

ANDRADE, Rita Morais de. Indumentária no Brasil: a invisibilidade das coleções. MUSAS: Revista Brasileira de Museus e Museologia, n. 7, p. 10-31, 2016. Disponível em: https:// www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/Musas7.pdf. Acesso em: 10 nov. 2020.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Museologia: correntes teóricas e consolidação científica. Revista Museologia e Patrimônio, v. 5, n. 2, p. 31-54, 2012.

BICALHO, Poliene Soares dos Santos. Se pinta e se veste: a segunda pele indígena. dObra[s] – Revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, v. 11, n. 23, p. 88- 99, 2018.

CABRAL, Alliny Maia Siqueira de Carvalho. Indumentária e visualidade: modos de vestir de mulheres Kalunga sob uma perspectiva histórica (séculos XIX e XXI). 2019. 128 f. Orientadora: Dra. Rita Morais de Andrade. Dissertação (Mestrado em Arte e Cultura Visual) – Faculdade de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiás, Goiás, Goiânia, 2019.

CAPEL, Heloísa S. F. Como analisar uma imagem? Sugestões para o professor. Texto do curso de especialização à distância em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. 2014. Disponível em: http://www.historiaecultura.ciar.ufg.br/modulo3/capitulo13/conteudo/2--‐1.html. Acesso em: 2 jun. 2016.

DI CALAÇA, Indyanelle Marçal Garcia. A indumentária no Museu Goiano Professor Zoroastro Artiaga: visualidade e patrimônio. 2018. 157 f. Orientadora: Dra. Rita Morais de Andrade. Dissertação (Mestrado em Arte e Cultura Visual) – Faculdade de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.

FOLHA DE S. PAULO. Aline Rodrigues cria máscaras com tecidos de origem africana. Folha de S. Paulo, 12 maio 2020. Disponível em: https://fotografia.folha.uol.com.br/ galerias/1666497246978106-aline-rodrigues-cria-mascaras-com-tecidos-de-origemafricana. Acesso em: 14 ago. 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os indígenas no Censo Demográfico 2010: primeiras considerações com base no quesito cor ou raça. Disponível em: https://indigenas.ibge. gov.br/images/indigenas/estudos/indigena_censo2010.pdf. Acesso em: 12 fev. 2019.

INSTITUTO PIPA. Podcast chamado #08: Conversa com Denilson Baniwa. 2020. Disponível em: https://www.premiopipa.com/podcast/. Acesso em: 27 maio 2021.

JUCÁ, Beatriz. “O coronavírus está quebrando a nossa crença”, o luto imposto aos povos indígenas na pandemia. El País, 11 jul. 2020. Disponível em: https://brasil. elpais.com/brasil/2020-07-11/o-coronavirus-esta-quebrando-a-nossa-crencao- luto-imposto-aos-povos-indigenas-na-pandemia.html. Acesso em: 8 ago. 2020.

KNAUSS, Paulo. O desafio de fazer história com imagens: arte e cultura visual. ArtCultura: Revista do Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia, Belo Horizonte, v. 8, n. 12, p. 97-119, 2006.

MARTINS, Morgana Fernandes; COSTA, Carla Aparecida da. A inclusão das culturas afrobrasileira e africana nas grades curriculares dos cursos de Moda e Indumentária. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, v. 3, n. 1, p. 89-102, 2019.

MARTINS, Raimundo. A cultura visual e a construção social da arte, da imagem e das práticas do ver. In: OLIVEIRA, Marilda Oliveira de (org.). Arte, Educação e Cultura. 2. ed. Santa Maria: Editora UFSM, 2016.

MIGNOLO, Walter. Desafios decoloniais hoje. Revista Epistemologias do Sul, v. 1, n. 1, p. 12-32, 2017.

OLIVEIRA, Roberto de. Grifes apostam em máscaras multicoloridas e lucram com a pandemia de coronavírus. Folha de S. Paulo, 12 maio 2020. Disponível em: https://www1.folha.uol. com.br/ilustrada/2020/05/grifes-apostam-em-mascaras-multicoloridas-e-lucram-com-apandemia- de-coronavirus.shtml. Acesso em: 8 ago. 2020.

OMS. ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Recomendaciones sobre el uso de mascarillas en el contexto de la COVID-19. 5 jun. 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/ bitstream/handle/10665/332657/WHO-2019-nCov-IPC_Masks-2020.4-spa.pdf. Acesso em: 25 jul. 2020.

PRIZENOT, Susana. A estratégia indígena para enfrentar o vírus. Outras Palavras, 9 jul. 2020. Disponível em: https://outraspalavras.net/terraeantropoceno/a-estrategia-indigena-paraenfrentar- o-virus/. Acesso em: 10 jul. 2020.

SANTOS, Heloísa Helena de Oliveira. Uma análise teórico-política decolonial sobre o conceito de moda e seus usos. ModaPalavra, v. 13, n. 28, p. 164-190, 2020.

SÉRVIO, Pablo Petit Passos. O que estudam os estudos de cultura visual? Revista Digital do LAV, Santa Maria, v. 7, n. 2, p. 196-215, 2014.

SEVERIANO, Adneison. Sem ter como vender artesanato na pandemia, indígenas Sateré Mawé produzem máscaras. Toda Hora, 19 maio 2020. Disponível em: https://todahora. com/sem-ter-como-vender-artesanato-na-pandemia-ind%C3%ADgenas-sater%C3%A9- maw%C3%A9-produzem-m%C3%A1scaras-de-prote%C3%A7%C3%A3o/. Acesso em: 8 ago. 2020.

SUTTO, Giovanna. Osklen vende máscaras a R$ 147, é criticada e responde que lucraria “menos de 7%”. InfoMoney, 6 maio 2020. Disponível em: https://www.infomoney.com. br/negocios/osklen-vende-mascaras-a-r-147-e-criticada-e-responde-que-lucraria-menosde- 7/. Acesso em: 10 ago. 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Mask use in the context of COVID-19: interim guidance. 1 dec. 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/337199. Acesso em: 26 maio 2021.

Downloads

Publicado

2021-08-03

Como Citar

CALAÇA, I. M. G. D.; ANDRADE, R. M. de. Atravessamentos interculturais em tempos de covid-19: a máscara como adorno da sobrevivência indígena. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 32, p. 265–282, 2021. DOI: 10.26563/dobras.i32.1376. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1376. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)