A Galeria do Rock: um pequeno “alto lugar”

Cíntia Sanmartin Fernandes, Jô Souza

Resumo


Uma cidade como São Paulo, reconhecida dentro da categoria de megalópole, é constituída por uma variedade de “redes” de comunicação-comunhão, em que se celebram os mais variados cultos com forte coeficiente estético-ético. Esses lugares podem ser concretos ou simbólicos. Podem se configurar tanto num tempo e espaço definidos como num espaço virtual ou imaginativo. O que todos têm em comum é que representam espaços de celebração. É exatamente nesses aparentemente pequenos lugares das cidades que se encontram os altos lugares que exercem a função de elaborar os “mistérios da comunhão”. A Galeria do Rock, tema central deste artigo, foi eleita como espaço a ser investigado. Em deriva percorreu-se esse local a fim de compreender os sentidos que o constituem.


Palavras-chave


comunicação; espaço; cidade; cultura.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1996.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BENJAMIN, W. Passagens. Belo Horizonte: UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2006.

DELEUZE, G.; GUATARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2004. 5 v.

FERRARA, L. D. Design em espaços. São Paulo: Rosari, 2002.

_____. (Org.). Espaços comunicantes. São Paulo: Annablume, 2007.

_____. Cidade: meio, mídia e mediação. MATRIZes, São Paulo, ECA/USP, ano 1, nº 2, p. 39-54, jan.-jun., 2008.

HEIDEGGER, M. A questão da técnica. Cadernos de Tradução. São Paulo, USP, nº 2, 1997.

LANDOWSKI, E. Presenças do outro: ensaios de sociossemiótica II. São Paulo: Perspectiva, 2002.

MAFFESOLI, M. O tempo das tribos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987.

_____. O conhecimento comum: introdução à sociologia compreensiva. Porto Alegre: Sulinas, 2007.

_____. Iconologies: nos idol@tries postmodernes. Paris: Albin Michel, 2008.

OLIVEIRA, A. C. de. Vitrinas: acidentes estéticos na cotidianidade. São Paulo: Educ, 1997.

PÉRETZ, H. Le vendeur, la vendeuse et leur cliente: etnographiie du prêt-à-porter de luxe. Revue Française de Sociologie. Paris, CNRS, v. 33, nº1, p. 49-72, 1992.

RISÉRIO, A. A utopia brasileira e os movimentos negros. São Paulo: Editora 34, 2007.

SANTOS, M. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. São Paulo: Hucitec, 1994.

SIMMEL, G. Pont et port. Cahier de l’Herne. Paris, L’Herne, nº 45, 1983.

TACUSSEL, P. La hauteur du quotidien: à propos de l´oeuvre de Michel Maffesoli. In: MAFFESOLI, M. Notes sur la postmodernité: le lien fait lien. Paris: Institut du Monde Arabe/Félin, 2003.

WEBER, M. Le savant et la politique. Paris: Plon, 1959.




DOI: https://doi.org/10.26563/dobras.v3i6.290

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 dObra[s] – uma revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.