A biografia cultural de uma camisa: a memória trajada de Antoninha Berchon Sampaio

Frantieska Huszar Schneid, Raphael Castanheira Scholl

Resumo


O artigo busca destacar uma peça de vestuário do acervo que pertenceu à Sra. Antoninha Berchon Sampaio, uma figura relevante na sociedade de elite do Rio Grande do Sul. Esta peça e todas as outras que compuseram o acervo, serviram de aporte para o projeto “Memória Trajada”, que se propôs a pesquisar o traje como objeto cultural a partir dos pressupostos de Prown (1982), Andrade (2006; 2008) e Gies (2008). O objetivo geral do estudo foi pesquisar uma camisa de Antoninha Berchon, abordando questões relacionadas aos arquivos pessoais (ARTIÈRES, 1998; BELLOTO, 2006; VIDAL, 2007; CUNHA, 2008), interligando estes a temas que tratam da moda e seus elos com a memória e a cultura material. Justifica-se a escolha de tal pesquisa por entender as diversas possibilidades metodológicas da roupa como um artefato cultural e da circulação do traje por meio de diferentes sujeitos em seus corpos, imagens e espaços. A metodologia utilizada nesta pesquisa teve como base o estudo de Andrade (2006; 2008) sobre artefatos têxteis, porém adaptado ao acervo analisado. Almejou-se a construção de uma tessitura interdisciplinar, na qual se entrelaçaram diversos campos do saber e estes são fundamentais para entender as mensagens que os artefatos contam. Assim sendo, pode-se afirmar a importância da relação da roupa como objeto que carrega e narra memórias.


Palavras-chave


Acervo de vestuário. Memória trajada. Cultura material.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Rita Moraes de. Por debaixo dos panos: cultura e materialidade de nossas roupas e tecidos. In: COLÓQUIO DE MODA, 2., 2006, Salvador. Anais do II Colóquio de Moda. Salvador: Abepem, 2006. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/anais/2-Coloquio-de-Moda_2006/artigos/100.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

ANDRADE, Rita Moraes de. Boué Soeurs RG 7091: a biografia cultural de um vestido. 2008. 224 f. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Católica de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/13076. Acesso em: 8 jul. 2019.

ANDRADE, Rita Moraes de. O caso do vestido e a biografia cultural das roupas. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 26., 2011, São Paulo. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História. São Paulo: Anpuh, 2011. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anaissimposios/pdf/2019-01/1548856705_84919e1ae0396fcdc6778e641af12dd7.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

ANDRADE, Rita Moraes de. Indumentária nos museus brasileiros: a invisibilidade das coleções. Revista Musas, n. 7, p. 10-31, 2016. Disponível em: https://www.museus.gov.br/wp-content/uploads/2017/01/Musas-7.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

ANDRADE, Rita Moraes de. Cultura Material: o estudo da história da roupa/moda através da interpretação de objetos. Material didático do Programa de Pós-Graduação a distância Moda, consumo e cultura material, da Universidade Anhembi Morumbi. s/d.

ANDRZEJEWSKI, Luciana. A moda como despertar da memória. In: MERLO, Marcia (org.). Memórias e museus. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2015. p. 89-97.

ARTIÈRES, Phillipe. Arquivar a própria vida. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 9-34, 1998. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Pesquisa/cultgen/arquivar_a_propria_vida.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

ATTFIELD, Judy. Wild Things: the material culture of everyday life. Oxford: Berg, 2000.

BARRETO, Maria de Lourdes Parreira Horta. Educação patrimonial e práticas centradas no objeto ligadas a teorias da organização do comportamento, 1982/84. Boletim Temático 1: Indumentária. Museu Paulista, Universidade de São Paulo, v. 1, n. 1, 1996.

BELLOTO, Heloisa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2006.

BENARUSH, Michelle Kauffmann. A memória das roupas. dObra[s], v. 5, n. 12, p. 113-117, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.26563/dobras.v5i12.121. Acesso em: 8 jul. 2019.

BENARUSH, Michelle Kauffmann (org.). Termos básicos para catalogação de vestuário. Rio de Janeiro: Governo do Rio de Janeiro; Secretaria de Cultura; FUNARJ; Museus RJ, 2014.

BENARUSH, Michelle Kauffmann. Por uma museologia do vestuário: patrimônio, memória, cultura. In: MERLO, Marcia (org.). Memórias e museus. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2015. p. 99-111.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática. In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu: sociologia. Tradução Paula Montero e Alícia Auzmendí. São Paulo: Ática, 1983. p. 46-81.

CALLIGARIS, Contardo. Verdades de autobiografias e diários íntimos. Revista Estudos Históricos, v. 11, n. 21, p. 43-58, 1998. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2071/1210. Acesso em: 28 out. 2017.

CUNHA, Maria Teresa Santos. Essa coisa de guardar... Homens de letras e acervos pessoais. História da Educação, ASPHE/FaE/UFPel, Pelotas, v. 12, n. 25, p. 109-130, maio/ago. 2008. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4891583.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

DURBIN, Gail; MORRIS, Susan; WILKINSON, Sue. A teacher’s guide to learning from objects. English: Heritage, 1990 (Apostila da exposição “Formas de Humanidade”: Treinamento para Professores. São Paulo: MAE, Universidade de São Paulo, 1999).

FAERM, Steven. Curso de design de moda: princípios, prática e técnicas. Amadora, Portugal: Editorial Gustavo Gili, 2012.

FARACO, Camila. Morre em Pelotas Antoninha Berchon Sampaio. Gaúcha ZH, 5 out. 2014. Geral. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2014/10/morre-em-pelotasantoninha-berchon-sampaio-cj5vqhsas0phvxbj0y1p5u91l.html. Acesso em: 30 jan. 2018.

FOGG, Marnie. Tudo sobre moda. Tradução Débora Chaves, Fernanda Abreu, Ivo Korytowski. Rio de Janeiro: Sextante, 2013.

FRINGS, Gini Stephens. Moda: do conceito ao consumidor. 9. ed. Tradução Mariana Belloli. Porto Alegre: Bookman, 2012.

GIES, Sheila. Cultura material e design de moda contemporâneo: uma metodologia aplicada. In: COLÓQUIO DE MODA, 4., 2008, Novo Hamburgo. Anais do IV Colóquio de Moda. Novo Hamburgo: Abepem, 2008. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/Coloquio%20de%20Moda%20-%202008/42510.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

GIES, Sheila. Design de Moda Brasileiro – uma abordagem da cultura material. Arcos Design, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 113-127, dezembro de 2013. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/arcosdesign/article/download/.../9545. Acesso em: 28 out. 2017.

GLASSIE, Henry H. Material culture. Bloomington: Indiana University Press, 1999.

HORTA, Maria de Lourdes Parreiras et al. Guia básico de educação patrimonial. Brasília: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Museu Imperial, 1999. Disponível em: http://www.historia.seed.pr.gov.br/arquivos/File/sugestao_leitura/guia_educacao_patrimonial.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

KOHLER, Carl. História do vestuário. Tradução Jefferson Luiz Camargo; revisão da tradução Silvana Vieira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

KOPYTOFF, Igor. A biografia cultural das coisas: a mercantilização como processo. In: APPADURAI, Arjun (org.). A vida social das coisas: as mercadorias sob uma perspectiva cultural. Niterói: EdUFF, 2008. p. 89-121.

KUCHLER, Susanne; MILLER, Daniel (ed.). Clothing as Material Culture. Oxford, New York: Berg, 2005.

JULIÃO, Leticia. Pesquisa histórica no museu. Cadernos de Diretrizes Museológicas. Brasília: Ministério da Cultura/IPHAN/DEMU; Belo Horizonte: Secretaria do Estado da Cultura/ Superintendência de Museus, 2006. p. 93-105. Disponível em: http://www.cultura.mg.gov.br/arquivos/Museus/File/cadernodiretrizes/cadernodiretrizes_quintaparte.pdf. Acesso em: 14 jul. 2019.

LEVENTON, Melissa (org.). História ilustrada do vestuário: um estudo da indumentária, do Egito antigo ao final do século XIX. Tradução Livia Almendary. São Paulo: Publifolha, 2009.

LURIE, Alison. A linguagem das roupas. Tradução Ana Luiza Dantas Borges. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

MACIEL, Ana Carolina de Moura Delfim. Personagens, seus objetos, suas imagens. Arcabouço material como evidência biográfica. Revista História Social, n. 24, p. 17-30, 2013. Disponível em: https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/rhs/article/view/1575/1081. Acesso em: 28 out. 2017.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História, n. 115, p. 103-117, 1983. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/61796/64659. Acesso em: 28 out. 2017.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra. Memória e cultura material: documentos pessoais no espaço público. Estudos Históricos, v. 11, n. 21, p. 89-103, 1998. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view%20File/2067/1206. Acesso em: 28 out. 2017.

MILLER, Daniel. Introduction. In: KUCHLER, Susanne; MILLER, Daniel (ed.). Clothing as Material Culture. Oxford, New York: Berg, 2005.

MILLER, Daniel. Trecos, troços e coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Tradução Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

NACIF, Maria Cristina Volpi. O vestuário como princípio de leitura do mundo. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 24., 2007, São Leopoldo. Anais [...]. São Leopoldo: Associação Nacional de História, 2007. Disponível em: http://snh2007.anpuh.org/resources/content/anais/Maria%20Cristina%20V%20Nacif.pdf. Acesso: 28 out. 2017.

PAULA, Teresa Cristina Toledo. A excepcional terra do pau-brasil: um país “sem tecidos”. In: PAULA, Teresa Cristina Toledo (ed.). Tecidos e sua conservação no Brasil: museus e coleções. São Paulo: Museu Paulista da USP, 2006. p. 77-84.

PERROT, Michelle. Práticas da memória feminina. Revista Brasileira de História, São Paulo: Anpuh-Marco Zero, v. 9, n. 18, p. 9-18, 1989. Disponível em: https://www.anpuh.org/ arquivo/download?ID_ARQUIVO=3846. Acesso em: 28 out. 2017.

POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992. Disponível em: http://www.pgedf.ufpr.br/memoria%20e%20identidadesocial%20A%20capraro%202.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

POLLINI, Denise. Breve história da moda. São Paulo: Editora Claridade, 2007. Coleção Saber de tudo.

POMIAN, Krzysztof. Coleção. In: Enciclopédia Einaudi, v. 1: Memória – História. Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1984. p. 51-86.

PROWN, Jules David. Mind in matter: an introduction to material theory and method. Winterthur Portfólio, Chicago, v. 17, n. 1, p. 1-19, Spring 1982. Disponível em: ciuhct.fc.ul.pt/textos/Prown_1982.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

PROWN, Jules David. Mind in matter: an introduction to material culture theory and method. In: PEARCE, Susan M. (ed.). Interpreting objects and collections. Londres: Routledge, 1994. p. 133-138.

SABINO, Marco. Dicionário da Moda. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

SAMPAIO, Antonia de Oliveira. Escrevendo a história de nossos antepassados. Pelotas: Editora Palloti, 2010.

SOARES, Kárita Garcia; ANDRADE, Rita Morais de. Estudar acervos e coleções de figurino no Brasil: alguns apontamentos. Anais Moda Documenta: Museu, Memória e Design, São Paulo, ano 4, n. 1, maio 2017. Disponível em: http://www.modadocumenta.com.br/anais-2017/. Acesso em: 28 out. 2017.

SCHIFFER, Michael Brian. The material life of human beings: artifacts, behavior and communication. London and New York, Routledge, 1999.

SCHMITT, Juliana Luiza de Melo. Instâncias subjetivas das roupas: quando o vestuário conta histórias. Iara – Revista de Moda, Cultura e Arte, São Paulo, v. 2, n. 2, out./dez. 2009. Disponível em: http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistaiara/wp-content/uploads/2015/01/12_IARA_vol2_n2_Resenha.pdf. Acesso em: 28 out. 2017.

STEELE, Valerie. A museum of fashion is more than a clothes-bag. Fashion Theory: The journal of dress, body & culture, New York: Berg, v. 2, n. 4, p. 327-335, 1998.

SIMILI, Ivana. Memórias trajadas: roupas e sentimentos no diário íntimo de uma prostituta. CLIO – Revista de Pesquisa Histórica, n. 30.2, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaclio/article/view/24360/19732. Acesso em: 28 out. 2017.

STALLYBRASS, Peter. O casaco de Marx: roupas, memória, dor. Tradução Tomaz Tadeu. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012.

STEVENSON, N. J. Cronologia da moda: de Maria Antonieta a Alexander McQueen. Tradução Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

TAYLOR, Lou. Establishing dress history. Manchester, New York: Manchester University Press, 2004.

TAYLOR, Lou. The study of dress history. Manchester: Manchester University Press, 2002.

VIDAL, Laurent. Acervos pessoais e memória coletiva – alguns elementos de reflexão. Patrimônio e Memória, UNESP – FCLAs – CEDAP, v. 3, n. 1, p. 3-13, 2007. Disponível em: http://pem.assis.unesp.br/index.php/pem/article/view/1/452. Acesso em: 28 out. 2017.

VOLPI, Maria Cristina. As roupas pelo avesso: cultura material e história social do vestuário. dObra[s], v. 7, n. 15, p. 70-78, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.26563/dobras.v7i15.75. Acesso em: 8 jul. 2019.

VOLPI, Maria Cristina. Estilo urbano: modos de vestir na primeira metade do século XX no Rio de Janeiro. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2018.




DOI: https://doi.org/10.26563/dobras.v12i26.921

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.