Olly Reinheimer: a invenção de uma moda brasileira através da dialética entre natureza e cultura

Patrícia Reinheimer

Resumo


Diversas mudanças na segunda metade do século XX influenciaram a transformação de valores e contribuíram para a reinvenção de identidades e estilos de vida e o surgimento de novas classificações sociais. No Brasil, a indumentária representada aqui pelo trabalho da artista Olly Reinheimer foi essencial nesse processo. Jovens e mulheres apareceram principalmente a partir da década de 1960 como categorias relevantes em termos de consumo e mercado de trabalho. Ipanema e Copacabana foram transformadas em metonímias da modernidade cultural cantada pela Bossa Nova, com o apoio das instituições de arte moderna que surgiam no Brasil. Os discursos sobre as roupas de Olly e também sobre decoração e o desenho gráfico mostraram como a forma de se relacionar com o espaço – em suas diversas acepções – parecia ser um dos eixos dessa transformação.


Palavras-chave


arte; moda; Ipanema.

Texto completo:

PDF

Referências


Anderson, Benedict. Imagined Communities. Reflections on the Origin and Spread of Nacionalism. London-New York: Verso, 1983.

Becker, H.S. Art Worlds. Los Angeles: University of California Press, 1982.

Bourdieu, Pierre Delsaut, Yvette. O costureiro e sua grife. Contribuição para uma teoria da magia. In: A produção da crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos. São Paulo: Zouk, 2004

Castro, Ruy. Ela é carioca: uma enciclopédia de Ipanema. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

Chauí, Marilena. Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo Editora Fundação Perseu Abramo, 2001.

Gell, Alfred. Art and Agency: an Anthropological Theory. Oxford: Oxford University Press,1998.

Heinich, Nathalie. Le triple jeu de l’art contemporain. Paris: Les Éditions de Minuit, 1993.

Hobsbawm , Eric. Era dos extremos: o breve século XX. 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

Macdonald, Sharon. Words in Stone: Agency and Identity in Nazi Landscape. Journal of Material Culture, V. 11(1/2), p. 105-126, 2006.

Mauss, Marcel. Ensaio sobre a dádiva. In: Sociologia e antropologia. São Paulo : Cosac e Naify, 2003 [1922].

Maziero, Dalton Delfini. A arte pré-colombiana nas bienais de São Paulo:

um referencial para nossa identidade cultural (19512003). Disponível em: http://www.arqueologiamericana.com.br/artigos/artigo_07.htm. Acesso em: 27 fev. 2015.

Miller, Daniel. Trecos, troços e coisas: estudos antropológicos sobre a cultura material. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

Reinheimer, Patrícia. Identidade nacional como estratégia política. Mana, vol.13, n.1. Rio de Janeiro. Abril, 2007.

Zolberg, Vera. Incerteza estética como novo cânone: os obstáculos e as oportunidades para a teoria da arte. Dossiê artes e humanidades. Ciências Humanas e Sociais em Revista. Seropédica, vol. 31, janeiro/junho, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.26563/dobras.v8i18.104

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 dObra[s] – uma revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.