Narrativas patrimoniais sobre moda: análise das temáticas expositivas e das escolhas museográficas

Rafaela Norogrando

Resumo


Este artigo tem como objetivo a reflexão da construção histórica cultural que é feita sobre a moda e o design e apresenta uma planilha que atua como ferramenta de verificação das escolhas adotadas em exposições de moda. Utilizou-se de duas abordagens metodológicas: (1) uma foi quantitativa, com base na sinopse de exposições de moda realizadas ao redor do mundo. Esse procedimento resultou em um levantamento de dados de 459 exposições analisadas por suas escolhas temáticas. (2) Dessas exposições foram destacadas 29 para estudos de caso em uma abordagem qualitativa do contexto expositivo e escolhas conceituais. Teve-se o cuidado de abranger um número representativo de instituições (total de 11 museus) por características distintas e abrangência geopolítica (seis países diferentes). Como resultado, são apresentadas as temáticas das narrativas que vêm sendo feitas sobre a moda nos últimos anos (2008-2015), outras propostas que cabem ao universo da moda e do design e a confrontação das temáticas com as ferramentas de comunicação do espaço expositivo. Como conclusão, é verificada a predileção por algumas abordagens e defende-se a revisão desses padrões para uma expansão da construção patrimonial do universo da moda enquanto cultura material e imaterial.


Palavras-chave


exposições de moda; construção cultural; memória; museografia.

Texto completo:

PDF

Referências


BLACK, Renata M. Reconstructing the Meaning of Fashion. Huff Post Impact. Disponível em: http://www.huffingtonpost.com/renata-m-black/reconstructing-the-meanin_b_5030400.html. Acesso em:

abr. 2014.

DERNIE, David. Exhibition Design. London: Laurence Publishing King, 2006.

DINOT, Clive. Is There an Ethical Role for the History of Design? Redeeming Through History the Possibility of a Human World. In: Proceedings of 9th International Committee [on] Design History and

Design Studies – ICDHS 2014: tradition, transitions, trajectories: major or minor influences?. Congresso e livro de atas coordenado por Helena Barbosa e Anna Calvera. Aveiro: UA Editora, 2014.

FALLAN, Kjetil. Design History: Understanding Theory and Method. New York, London: Bloomsbury, 2010.

HOOPER-GREENHILL, Eilean. Museums and the Interpretation of Visual Culture, Museum Meanings. London: Routledge, 2000.

HORSLEY, Jeffrey. An Incomplete Inventory of Fashion Exhibition Since 1971. In : CLARK, Judith; LA

HAYE, Amy de. (eds.). Exhibition Fashion: Before and After 1971, Londres, New Haven: Yale, 2014a. p. 169-245.

______________ Autobiography as a Proposed Approach to a Fashion Exhibition. In: MELCHIOR, M. R.; SVENSSON, B. (eds.). Fashion and Museums: Theory and Pratice. London, New York: Bloomsbury

Academic, 2014b. p. 180-196.

HUGHES, Philip. Exhibition Design. London: Laurence King Publishing, 2010.

LORD, Barry; LORD, Gail Dexter. The Manual of Museum Exhibitions. Walnut Creek: Altamira Press, 2002.

MELCHIOR, Marie Riegels. Introduction: Understanding Fashion and Dress Museology. In: MELCHIOR, M. R.; SVENSSON, B. (eds.). Fashion and Museums: Theory and Pratice. London, New York: Bloomsbury

Academic, 2014. p. 1-18.

NOROGRANDO, Rafaela. Como é formado o patrimônio cultural. Estudo museológico em Portugal na temática Traje/Moda. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social e Cultural), Departamento de Ciências da Vida, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal, 2011.

NOROGRANDO, Rafaela. Fashion Exhibition/ Exposições de Moda. In: i-material, wordpress, 2014. Disponível em: https://norogrando.wordpress.com/2014/06/12/fashion-exhibition- exposicoes-demoda/. Acesso em:10 ago. 2015.

NOROGRANDO, Rafaela; MOTA, João A. Narratives of Fashion: What Becomes Heritage? What Turns Into History? [Narrativas da moda: O que fica de patrimônio? O que vira história?] CIMODE Book of Proceedings, Milão, ISBN 978 88 6493 0275, 2014. Disponível em: http://www.eko.polimi.it/public/files/cimode2014/CIMODE%202014_PROCEEDINGS.pdf.

NOROGRANDO, Rafaela. Narrativas, experiências e conexões. In: Processos de Musealização: um seminário de investigação internacional. Atas do seminário, editado por Alice Semedo, Sandra Senra e Teresa Azevedo, 2015, p. 518-539. Disponível em: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/13459.pdf

http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/13514.pd. Acesso em: 10 ago. 2015.

RIELLO, Giorgio; MCNEIL, Peter. (eds.). The Fashion History Reader: Global Perspectives. Oxon, New York: Routledge, 2010.

RIELLO, Giorgio. The Object of Fashion: Methodological Approaches to the History of Fashion. Aesthetics & Culture, v. 3, 2011. Disponível em: http://www.aestheticsandculture.net/index.php/jac/article/view/8865.Acesso em: 15 abr. 2014.

STEELE, Valerie. Exhibition Review: Two by Two. The Metropolitan Museum of Art. Fashion Theory. The Journal of Dress, Body & Culture, v. 1, n. 1, 1997, p. 105-110.




DOI: http://dx.doi.org/10.26563/dobras.v8i18.109

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 dObra[s] – uma revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.