O programa de TV Esquadrão da Moda e a construção da credibilidade

pedagogias da moda em questão

Autores

  • Priscila Gil Wagner
  • Daniela Ripoll

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.i31.1293

Palavras-chave:

Pedagogias da moda, Estudos culturais, Identidade, Representação

Resumo

O objetivo do artigo, baseado nos Estudos Culturais a partir de uma vertentepós-moderna e pós-estruturalista, é analisar a construção da credibilidade por meio daspedagogias da moda que operam no programa Esquadrão da Moda. A moda é um campoamplo de significados e suas pedagogias funcionam de maneira a moldar corpos e construiridentidades, auxiliando no posicionamento dos sujeitos na sociedade e na representaçãode características específicas que eles precisam ter. Evidencia-se que o reality showEsquadrão da Moda, voltado para uma audiência feminina, produz uma ideia de credibilidadea partir de peças oriundas do guarda-roupa masculino, bem como altera o corpoe, por vezes, a conduta das participantes, enquadrando-as em uma série de estereótipossociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Gil Wagner

Mestre em Educação pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Professora da área de Moda e Vestuário no Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Erechim.

Daniela Ripoll

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (PPGEDU-ULBRA).

Referências

ABBUD, Claudia Falavigna. O que há de melhor na gestão de pessoas? Mídia escrita e educação corporativa. 2009. 109 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Canoas, 2009.

ABREU, Márcia Cristiane de. Identidades femininas: lições da revista MELHOR: Gestão de Pessoas. 2013. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Canoas, 2013.

ANDRADE, Paula Deporte; COSTA, Marisa Vorraber. Nos rastros do conceito de pedagogias culturais: invenção, disseminação e usos. Educ. rev., Belo Horizonte, v. 33, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698157950. Acesso em: 7 ago. 2020.

BONIN, Iara Tatiana; RIPOLL, Daniela; WORTMANN, Maria Lúcia Castagna; SANTOS, Luís Henrique Sacchi. Por que estudos culturais?. Educação & Realidade, v. 45, 2020. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/100356. Acesso em: 7 ago. 2020.

BRAGA, João. História da moda: uma narrativa. 7. ed. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2007.

CAMOZZATO, Viviane Castro. Pedagogias do presente. Educação & Realidade, v. 39, n. 2, 2014. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/34268/28870. Acesso em: 12 ago. 2020.

CORRAIDE, Marco Túlio. Trajes forenses: uma análise da utilização de vestes jurídicas por meio da teoria de poder do discurso de Foucault. Diálogo, n. 45, 2020. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Dialogo/article/view/7599. Acesso em: 15 nov. 2020.

CASTILHO, Kathia; VICENTINI, Claudia Garcia. O corte, a costura, o processo e o projeto de moda no re-design do corpo. In: CASTILHO, Kathia; OLIVEIRA, Ana Claudia de (orgs.). Corpo e moda: por uma compreensão do contemporâneo. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

COSTA, Marisa Vorraber; SILVEIRA, Rosa Maria Hessel; SOMMER, Luiz Henrique. Estudos culturais, educação e pedagogia. Revista Brasileira de Educação, Campinas, n. 23, maio/jun./jul./ago. 2003, p. 36-61.

DUARTE, Rosália. Cinema & educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

DU GAY, Paul et. al. Doing cultural studies: The story of the Sony walkman. London: Sage, 1997.

ELLSWORTH, Elizabeth. Modos de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Nunca fomos humanos: no rastro do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

ESQUADRÃO DA MODA. Esquadrão da Moda (19/8/2017) | Parte 1. Produção de Johnny Martins. São Paulo: Sistema Brasileiro de Televisão – SBT. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=xYtv_EbcrGQ&list=PLljyW2VyWgJp6GfuJLI10CdKlHJr5UjDm&index=4. Acesso em: 29 dez. 2018.

ESQUADRÃO DA MODA. Esquadrão da Moda (19/8/2017) | Parte 2. Produção de Johnny Martins. São Paulo: Sistema Brasileiro de Televisão – SBT. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=9xab40xiJJ4&t=27s. Acesso em: 29 dez. 2018.

ESQUADRÃO DA MODA. SBT Copyright 2018 – Sistema Brasileiro de Televisão. Disponível em: https://www.sbt.com.br/esquadraodamoda/. Acesso em: 19 jul. 2019.

FERRARI, Fernanda da Luz. Você S/A – Um estudo da produção de “profissionais adequados” nas matérias sobre seleção pessoal. 2009. 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Canoas, 2009.

FERREIRA, Luís Gustavo de Paris. O que ensina a série televisiva “Deu a louca na história?” Televisão, humor e Pedagogias Culturais. 2017. 113 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Canoas, 2017.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. O estatuto pedagógico da mídia: modos de educar na (e pela) TV. Educação e Pesquisa, São Paulo, USP, v. 28, n. 1, 2002. Disponível em: http://www. scielo.br/pdf/ep/v28n1/11662.pdf. Acesso em: 3 mar. 2019.

FRANGE, Cristina. Styling: mapeando o território. In: FAÇANHA, Astrid; MESQUITA, Cristiane (orgs.). Styling e criação de imagem de moda. São Paulo: Editora Senac, 2012.

FREIRE FILHO, João. Reinvenções da resistência juvenil: os estudos culturais e as micropolíticas do cotidiano. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007.

GARCIA, Wilton. Corpo, mídia e representação: estudos contemporâneos. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005.

GARDIN, Carlos. O corpo mídia: modos e moda. In: CASTILHO, Kathia; OLIVEIRA, Ana Claudia de (orgs.). Corpo e moda por uma compreensão do contemporâneo. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

GIROUX, Henry; MCLAREN, Peter. Por uma pedagogia crítica da representação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da; MOREIRA, Antônio Flávio (orgs.). Territórios contestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais. Petrópolis: Vozes, 1995.

GOLDENBERG, Mirian. Invisíveis ou inclassificáveis? Gênero, corpo e envelhecimento na cultura brasileira. In: CASTILHO, Kathia; MESQUITA, Cristiane (orgs). Corpo, moda e ética: pistas para uma reflexão de valores. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2015.

HALL, Stuart. Cultura e representação. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio/Apicuri, 2016.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções de nosso tempo. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 22, n. 2, jul./dez. 1997a, p. 15-46. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/71361/40514. Acesso em: 3 mar. 2019

HALL, Stuart. The spectacle of “other”. In: HALL, Stuart (org.). Representation: cultural representations and signifying practices. London: Thousand Oaks/New Delhi: Sage/OpenUniversity, 1997b.

LANA, Ligia Campos de Cerqueira; CORRÊA, Laura Guimarães; ROSA, Maitê Gurgel. A cartilha da mulher adequada: ser piriguete e ser feminina no Esquadrão da Moda. Contracampo, n. 24, 2012. Disponível em: https://periodicos.uff.br/contracampo/article/view/17258. Acesso em: 17 jun. 2019.

LOIZOS, Peter. Vídeo, filme e fotografias como documentos de pesquisa. In: BAUER, Martin; GASKELL, Georgel (orgs.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In.: MEYER, Dagmar E.; PARAÍSO, Marlucy Alves (orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2012.

RIPOLL, Daniela. Não é ficção científica, é ciência: a genética e a biotecnologia em revista. 2001. 125 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Porto Alegre, 2001.

SANTOS, Luís Henrique Sacchi dos. Biopolíticas de HIV/AIDS no Brasil: uma análise dos anúncios televisivos das campanhas oficiais de prevenção (1986-2000). 2002. 245 f. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Porto Alegre, 2002 (Tese de Doutorado em Educação).

SANTOS, Márcio Neres dos. Pedagogias culturais e produção de corpos masculinos saudáveis em revista: um estudo sobre a Men’s Health. 2017. 136 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Canoas, 2010.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

VILLAÇA, Nízia. A edição do corpo: tecnociência, artes e moda. São Paulo: Estação das Letras, 2007.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

WORTMANN, Maria Lúcia Castagna. O uso do termo representação na educação em ciências e nos estudos culturais. Pro-Posições, v. 12, n. 1 (34), março 2001.

Downloads

Publicado

2021-04-14

Como Citar

WAGNER, P. G.; RIPOLL, D. O programa de TV Esquadrão da Moda e a construção da credibilidade: pedagogias da moda em questão. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], n. 31, p. 186–206, 2021. DOI: 10.26563/dobras.i31.1293. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/1293. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

III. Objetos, marcas e valores da moda no social