Inter-relações: do reino do luxo à república do gosto1: o gosto das interações sociais

Autores

  • Ana Claudia de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.26563/dobras.v1i1.395

Resumo

Descentrando-se do reinado do luxo, da distinção de classes, de uma estabelecida concepção de elegância, o século XX foi marcado por várias reestruturações da moda, numa primeira etapa, a moda feminina, em função de esse acompanhar e ao mesmo tempo propiciar à mulher uma conquista de outros campos de ação. O setor da moda se preparou para vestir as mulheres que estão no mercado de trabalho, disputando competitivamente seus direitos profissionais e sociais com os homens, ou as que estão se preparando para nele entrar, as que estudam e as que realizam afazeres distintos exteriores aos da casa. A serviço das exigências dos tempos modernos, o vestir deixa de ser orientado somente segundo as dimensões estéticas e assume mais os modos de se vestir funcionais ou pragmáticos, para, bem depois, aparecer os modos de se sentir vestido à vontade, ou seja, pela dimensão estésica em que corpo e roupa dialogam sensivelmente (...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-02-14

Como Citar

OLIVEIRA, A. C. de. Inter-relações: do reino do luxo à república do gosto1: o gosto das interações sociais. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 32–35, 2007. DOI: 10.26563/dobras.v1i1.395. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/395. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Colunas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>